sexta-feira, 17 de abril de 2009

Criação de Personagens

Há alguns meses vem se discutindo alguns projetos no Estúdio Tris.
A ilustração que segue abaixo foi feita para ser anexada numa das páginas do site do estúdio que está passando por reformulações.

Durante a produção dessa arte eu senti a necessidade de falar algumas poucas palavras sobre a concepção de um personagem e até colocar um “singelo” passo a passo que montei para servir de exemplo.

Etapas de Criação
Personagem completo

Comercialmente falando, é imprescindível que um ilustrador que deseje trabalhar com criação de personagens tenha todos os pré-requisitos necessários para a produção. Deve-se estar intimamente familiarizado com experimentação e representação gráfica, model sheet completo (incluindo o cânone e módulos de construção e aplicação de corpo e rosto), isso sem contar os testes de composição. Como se não bastasse, o bom profissional tem a obrigação de saber produzir style guides até mesmo de personagens já criados onde seu desenvolvimento não foi bem explorado, além de apresentar propostas alternativas na pós produção, como dar treinamento e suporte em caso de um buy-out onde o desenvolvimento fique a cargo de uma equipe interna, por exemplo.

Isso tudo foi para citar o básico nesse processo, mas ainda assim existem ilustradores no mercado que desconhecem metade disso. Com a concorrência atual, você “desenhar bem” é só mais um item. O diferencial está muito mais além.

Hoje devemos estar impecáveis (em todos os sentidos) na hora de divulgar nosso trabalho, nos expormos, mostrarmos serviço e – sem dúvida – como agirmos para escolhermos nossos clientes. Os defeitos que compõem grande parte dos ilustradores (seja ele profissional ou não) são os mais diversos: medo, inexperiência, falta de visão, egocentrismo, entre outros. Isso além de ser péssimo pessoalmente, não agrega nada de valor no futuro.

Viver como ilustrador hoje é simples assim: ou você acredita na profissão ou não. Se você faz parte da turma do “não”, você está perdendo seu tempo lendo isso e ta na hora de você buscar outra saída rapidinho, a não ser que você sinta tesão em viver na miséria a vida toda. Se você está na minha turma, trate de desde já começar a rever seus conceitos e dar um olhar mais crítico para tudo o que você tem feito seja na sua arte, seja na sua postura, seja com suas pretensões. Leia mais, estude mais. Sua arte é fenomenal? Ótimo. Aprenda a vendê-la. Vá a seminários, palestras sobre negociações. Faça cursos, compre livros e mais livros sobre marketing, por exemplo. Essas etapas estão impecáveis? Então ouse. Saiba onde agir (adoro essa palavra) e com quem.

Eu encerro essa postagem dando o meu adeus para essa linha de publicação do Blog. Até hoje mostrei alguns desenhos, meu estilo, um pouco de minha arte e versatilidade. A partir dos próximos posts vou “começar pra valer” a mostrar meus trabalhos e falar um pouco mais sobre o verdadeiro diferencial do ilustrador que é a criatividade. Vou mostrar como estou explorando minhas idéias de modo comercial e onde é que se sai ganhando. Algumas ilustrações ainda serão publicadas, mas não mais com a mesma intenção que eu venho fazendo. Em breve publico um material que já está saindo do forno: a “revitalização” da “Nossa Turminha”, criada originalmente em 1992. Até lá.

3 comentários:

Jetter Castro disse...

Fala Godinhoooo, tudo bem?
Cara, muito massa o teu blog. Parabéns.
Te desejo todo sucesso nessa nova empreitada.
Grande abraço

talyta disse...

Gostaria de saber o seu e-mail.
evandomatias@ibest.com.br

F. Vitti disse...

Olá Jetter! Obrigado e sucesso para nós.

Meu e-mail é fvitti@gmail.com