segunda-feira, 24 de maio de 2010

Senhoras e Senhores, conheçam: LUIS GARCIA MOZOS

Há algum tempo venho pesquisando e observando trabalhos e estilos de ilustradores consagrados ou donos de um portfolio de dar água na boca, principalmente os "mestres" ao redor do mundo. Um que conheci recentemente, mas de cara já me apaixonei pelo trabalho foi Garcia Mozos. Luis Garcia Mozos é um artista espanhol, nascido no final da década de 1950, que entre outros acontecimentos, teve o privilégio de conhecer John Lennon e Salvador Dalí. Teve também inúmeras publicações e passou por diversos estilos e escolas.
Salvador Dalí, amiga e Luis Garcia Mozos (1973)

Garcia criou artes para a Heavy Metal e chegou a co-editar na década de 1980 uma revista chamada "Rambla", que misturava Sci-Fi com Terror e as vezes até humor. Entre os artistas que também participavam estavam inclusive Alberto Breccia e Guido Crepax (ambos já falecidos). A história conta que Garcia chegava a dormir 4 ou até 2 horas apenas devido ao montante de trabalhos que administrava. A publicação chegou ao fim em 1985, devido a uma crise econômica que a Espanha enfrentou. Garcia, que estava envolvido praticamente com publicações editoriais e quadrinhos, voltou-se para as artes plásticas (onde também passou outros perrengues) até ser contratado pela Galeria Horrach Moya.
Atualmente passa por alguns problemas de saúde, mas busca uma nova fase de criatividade, com a representação de uma galeria Norte-Americana.

Na minha opinião, o que mais me chama a atenção no trabalho de Garcia é sua versatilidade e mistura de estilos e influências (desde Pepe Gonzalez e Jordi Longaron nos quadrinhos até Velázquez, na pintura). Ele consegue produzir várias obras ao mesmo tempo sem necessarimente ser identificado. Seu domínio de técnicas é impressionante e sua qualidade final é de brilhar os olhos.

Abaixo um pouco do seu trabalho (em ordem quase cronológica):

Luis Garcia Mozos 1970


Luis Garcia Mozos 1980


Luis Garcia Mozos 2000



Vendo trabalhos assim (e até um pouco do sufoco que Garcia enfrentou ao longo do anos) eu me pego pensando: como tem ilustrador reclamão sem moral nenhuma para fazer isso. Sem contar que vira uma piada você pensar em trabalhos desse nível pelo país afora. Eu consigo contar nos dedos quem possui essa qualidade (e olha que o Garcia nem é o maior artista de lá)... alguém consegue contar mais?
E é claro que isso serve de auto-crítica também, mas a diferença é que eu aceito e busco fazer minha parte...

Todos os trabalhos dessa postagem são de autoria e propriedade de Luis Garcia Mozos